sábado, 5 de novembro de 2016

Hoje se completa completa 1 ano da Tragédia de Bento

Um ano de um crime que matou crianças, trabalhadores, moradores, seres humanos. Matou a fauna e a flora contaminando centenas de kilomêtros. De Bento Rodrigues (MG) a Regência (ES).
Não podemos ser um povo sem memória.
Eis a canção que fiz para refletirmos...
Chega de LUTO é hora de LUTA!!!!

Ps.: As imagens são do amigo Guilherme Niquini e foram feitas semanas antes da tragédia.

https://youtu.be/1RfTfwAuuhY

domingo, 23 de outubro de 2016

Obrigado Paris, Grenoble, Lyon. Que essa união de gestores culturais (Brasil, Senegal, Tunísia, Burkina, Costa do Marfim, África Central, Croácia, Argentina, Portugal e Coreia do Sul) possa levar aos países de origem o sentimento que aqui desenvolvemos de Paz, Respeito, Trabalho, Aprendizado e União. 
Obrigado Ministério da Cultura da França
Obrigado Maison des Culture du Monde 
Viva a Diversidade!!!!

Ps.: partindo da França agora. Que Deus nos abençoe!!!! Morrendo de Saudades do Brasil...

sexta-feira, 21 de outubro de 2016


Curso Concluído

Certificado entregue essa manhã pelas mãos do Representante do Ministério da Cultura no Museu da Imigração. 
Dedico essa conquista à cultura brasileira. A todos os mestres e fazedores da Cultura que sempre me inspiraram a viver a cultura e sonhar com uma política cultural que valorize a diversidade. 
Obrigado Raíssa e família pelo apoio incondicional.
Obrigado aos amigos artistas e gestores culturais 
Obrigado a meus assessores de gabinete pela dedicação. 
Obrigado Brasil. É bom sentir o sangue da mistura brasileira correndo em minhas veias...
Viva a diversidade!!!!

quinta-feira, 20 de outubro de 2016


Hoje recebemos o certificado de conclusão da primeira etapa do Curso: "Políticas Culturais e sua Gestão" das mãos da direção do Observatoire des politiques culturelles en Grenoble - França. 

Amanhã receberemos a conclusão do Concurso do Ministério da Cultura da França. 
Nossa missão e responsabilidade aumentam. 
A cultura precisa muito de legisladores (vereadores, deputados, senadores). Só assim teremos um arcabouço de garantias legais e espaço nas rubricas orçamentárias para transformar o país econômica e socialmente pela arte, pela cultura, pela educação...
Sigamos!!!!

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Notícias da Segunda-Feira (17/10) na França
Ainda não havia raiado o sol, quando sob uma chuva fria e fina seguíamos para a tão esperada: "Journée dans Le Triève" (o dia em Trieve).
Triève é um território rural da Região de Isère. Ao chegar lá, com o dia amanhecendo, percebemos o gelo no alto dos alpes e a similaridade que essa região tem com os nossos distritos. Me lembrou muito a Chapada e Lavras Novas. 
Fomos até a comunidade de Percy. Local em que encontramos uma igrejamedieval cercada por casarões de grossas pedras e um auditório onde nos esperava o prefeito (maire) da comunidade, M. Guillaume Gontard, acompanhado do responsável pelo Serviço Cultural, M. Fabrice Guillen. Eles nos apresentaram o território e nos falaram sobre a política cultural e os equipamentos da região. Impressionante. Uma comunidade com 168 habitantes que vivem do comércio de pequenos animais, do vinho, do leite, cereais, e que conta com uma biblioteca (que funciona em rede com outras 28 comunidades), uma midiateca, uma igreja (para casamentos e concertos), restaurantes, cafés e dezenas de festivais ao logo do ano. Tudo isso financiado pela Metrópole de Grenoble, Vila de Grenoble, a comuna de Triéve e recursos privados. Como por exemplo, dos moradores que contribuem com 15 euros por ano para ter acesso à biblioteca. Com o investimento dos artistas visitantes, do público presente aos eventos, etc

Depois de uma visita aos equipamentos existentes, ali almoçamos produtos da terra e fomos até ao antigo Monastério de Percy onde fomos recebidos no "Poulailler" (Poleiro) um pequeno teatro de propriedade de uma família de artistas que ali executa o papel de um dos principais atrativos culturais num teatro/cine com capacidade para 50 espectadores. Ouvimos os coordenadores do espaço, principalmente o ator M. Gilles Bouvier e, em seguida, a atriz italiana que está com um trabalho de residência na região, Mme. Roberta Giulio. 
Um dos fatos que mais nos chamou a atenção é a força do empreendedorismo local, onde os artistas criaram uma caixa cênica, organizam, captam e gerem os seus projetos, trazem artistas convidados e mantêm uma agenda de apresentações, a cada fim de semana, com ingressos pagos a cerca de 10 euros. Volto a dizer, numa pequena Vila Rural do interior da França. 
Era fim de tarde... Depois dessa troca de experiências partimos em direção à Grenoble observando o gelo, que aos poucos, aumentava no topo dos Alpes. Uma cena sublime, mas que tirando a neve e as construções medievais, lembra as nossas montanhas de Minas e a neblina que envolve a Chapada e a Lavras Novas de Ouro Preto...

domingo, 16 de outubro de 2016


Notícias da sexta-feira na França...

Na manhã chuvosa pegamos o trem na Place du Verdun em direção à Echirolles onde fomos conhecer a estrutura da "Maison de La Culture" (Casa da Cultura). Já na saída uma reflexão. 
- Grenoble é centenas de anos mais velha que a nossa Ouro Preto e os seus casarões medievais convivem com trens que oferecem mobilidade, conforto e segurança aos moradores e visitantes.... (voltemos) - 
Na Maison, fomos recebidos pelo diretor, M. Jean Paul Angot. Em seguida, tivemos uma aula/visita com o competente M. Jean-Luc Thorant diretor técnico da casa, que se dispôs a ir ao Brasil falar cena francesa aos nossos diretores de Casas de Espetáculos. Com muita propriedade ele nos falou sobre a Casa da Cultura e a cena nacional a partir do estabelecimento do projeto MC2, que é um segundo momento de ação da Maison de la Culture. Incrível a estrutura da Casa. 2 Grandes Teatros com mais de 1000 lugares, Auditórios, Salas de ensaio, Sala de Exposicao, Café, Restaurante... tudo em um só lugar, cercado pelo verde e por acessibilidade de todas as formas. Uma grande lição. 
Em seguida fomos ao teatro L'Espace 600 assistir uma aula com a diretora do Projeto, Teatro Juvenil, Mme. Lucie Duriez, cujo tema da aula foi: "Fazer viver o Teatro Juvenil". Vimos ali uma experiência compartilhada por jovens de toda a região num magnífico teatro com uma viva produção financiada por recursos públicos da Vila, da Metrópole e do Ministério da Cultura. 
Em seguida fomos à Biblioteca Municipal de Grenoble onde tivemos uma aula com o M. Jean-Marc Vidal, responsável pelas grandes coleções das bibliotecas de Grenoble. Percebemos o quão é eficaz o sistema em rede do acervo e a grande acessibilidade aos sócios da bibliotecas por meios eletrônicos. Grande parte do acervo já pode ser consultado via internet. Outro ponto fabuloso são os recursos para acesso às obras presentes na biblioteca, além é claro da completa acessibilidade a todo o equipamento cultural. Um fato que nos chamou a atenção é o de que a biblioteca, com mais de 3 pavimentos com sala de exposição, de conferência, estudos e as coleções, está dentro de uma galeria de lojas. Um shopping. Interessante estratégia de atingir o público de uma forma geral. 
Seguimos aqui em busca...

sexta-feira, 14 de outubro de 2016


Notícia da quinta-feira na França...

Saímos ainda com o dia raiando com toda a equipe até Lyon, uma das principais metrópoles da França. Na chegada seguimos para a "École Nationale de Musique" onde fomos recebidos pelo simpático diretor Martial Prado e pelo professor Philippe Genet. Além de nos mostrar a maior Escola de Música da França, nos deu notícias inovadoras das áreas e gêneros de ensino incluindo Música Africana, Rap, Jazz, Samba e Rock. Ou seja, uma escola atenta à pluralidade musical do Mundo. 
Em seguida fomos ao projeto "Ateliers Frappaz- Centre National des Arts de la Rue" onde o excêntrico e empreendedor diretor Patrice Papelard nos recebeu na sede de sua instituição "Villeurbanne". Uma lição para o mundo. Além de todo o dossiê de apresentações de rua com milhares de pessoas ele conta hoje com um espaço para artistas visitantes construídos com o maior conforto dentro de contêineres. Uma prova da sua visão de futuro. 
De lá partimos para o "Musée des Confluence" um dos maiores museus da região e que foi erguido na confluência de dois rios num antigo pântano. Uma obra sublime e um acervo maravilhoso. 
Retornamos à Grenoble já a noite. 
Há muito a nos esperar